31/01/2012


Renuncio este escrito para que poema venha alcançar o espaço de um azul. Nenhuma letra me encostaria assim tão longe. O azul repete a vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário