17/01/2012

Vou descarrilando camadas dérmicas que pesam: medo, destino, espera, até o vazio. Padecia até que veio este escrito me ensinar a descaber.

Nenhum comentário:

Postar um comentário