07/04/2012


Sempre cor, sempre alcance de perceber. Sempre ir, sempre o lugar de não ter.

Nenhum comentário:

Postar um comentário