05/08/2012


Reencontro o modo de pertencer silêncio a te confessar quanto espero. Escrevo versos desobrigados de rima, desta forma te sei amar sem mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário