04/02/2012


No tempo de desalívio, reponho a chuva com um sorriso de abrigo. As pétalas que irrigo adiantam uma trilha de convívio que meu silêncio guia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário