12/02/2012


Uma cor testemunha o intento de existir. Tem também o céu recalculando o infinito de olhar. O azul ensurdece a beleza de sorrir sem vazio.

Um comentário: